Assistentes sociais lutam por valorização da categoria

Em homenagem ao Dia do Assistente Social, comemorado no dia 15 de maio, foi realizada na manhã desta quarta-feira (15) uma palestra, promovida pela Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer da Câmara Municipal. Assistentes sociais e psicólogos lotaram o auditório do Edifício Bahia Center para discutir os problemas enfrentados pelos profissionais e comemorar avanços alcançados pelas categorias.
O vereador Sílvio Humberto (PSB), presidente da Comissão de Educação, destacou a necessidade de uma maior valorização desses profissionais.

DSC_0026
“A Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer entende a importância desses profissionais que são fundamentais nas creches e escolas do nosso município. Estamos assumindo o compromisso de fomentar o debate pela valorização desta categoria para a consolidação de direitos e promoção de ações reais em prol dos assistentes sociais”, declarou Sílvio Humberto.

DSC_0008
A representante do Grupo de Trabalho de Serviço Social, Marcela Meire, agradeceu o compromisso da comissão da Câmara em defesa da categoria e sinalizou a necessidade de inserir os profissionais no mercado de trabalho através do concurso público.
“O trabalho da assistente social no ambiente escolar consiste também em qualificar o espaço onde o sujeito se forma. A escola funciona como um parâmetro de como funcionam as políticas públicas. A inserção dos assistentes sociais não pode ser feita de qualquer forma entramos vulneráveis no sistema de educação como terceirizado. É preciso que a entrada desses profissionais no mercado seja através de concurso público”, declarou Marcela Meire.

 

Preservar avanços

O modo em que o psicólogo deve estar inserido na educação básica também foi discutido na reunião ampliada. Representante do Conselho Regional de Psicologia, Lívia Figueiredo, afirma que esta inserção deve ser respaldada nos documentos técnicos com base em pesquisas para que sejam preservados os avanços construídos dentro da profissão. “Somos favoráveis ao nosso ingresso desde que respaldado pela nossa construção histórica. Pensar nos direitos humanos e na diversidade para agir efetivamente dentro educação. Reafirmar a importância de estar nesse espaço porque também defendemos o trabalho conjunto e interdisciplinar”, avaliou Lívia Figueiredo.
Ainda participaram da audiência pública os vereadores Orlando Palhinha (PSB), Hilton Coelho (PSOL), Ana Rita Tavares (PV), Everaldo Augusto (PCdoB) e Vado Malassombrado (DEM); o representante do Conselho Regional de Serviço Social, Fábio Santos; a psicóloga Lígia Viegas, representando a Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial; Jacilene Silva, diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB); e Judite Pimentel, representando o Conselho Municipal de Educação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s