Escola Municipal Hildete Lomanto em estado lamentável

O vereador Sílvio Humberto (PSB) visitou nesta quinta-feira, dia 17, as instalações da Escola Municipal Hildete Lomanto e ficou perplexo com as condições precárias da unidade de ensino. Sanitários alagados, banheiros sem portas, infiltrações nas paredes e no teto, e espaços que sofreram curto circuito.  Devido, ao quadro em que a escola se encontra, algumas aulas já foram suspensas. Prejudicando o calendário escolar, o que compromete  o rendimento dos estudantes.
Para o vereador, que é presidente da Comissão de Educação, na semana que se rende homenagens aos professores e a Ciência e Tecnologia, a situação da Escola Municipal Hildete Lomanto é um atestado do compromisso que a prefeitura de Salvador tem com a qualidade da educação pública da cidade.
“Constatamos que o estado físico da Escola Hildete Lomanto, não proporciona condições para a realização de uma educação pública de qualidade. A água, que deveria ser uma solução, é um problema. Chove mais dentro da escola do que fora. Comprometendo, ainda mais a infraestrutura. Algumas turmas precisam dividir a mesma sala de aula. E mesmo com tantos problemas sinalizados, os valorosos profissionais da educação, professores, coordenadores, técnicos e a direção, não perderam o seu desejo, a crença na educação e seguem tentando fazer o seu trabalho”, definiu o parlamentar.
Além das condições da infraestrutura da unidade de ensino, foi informado que os funcionários terceirizados, que trabalham na preparação da merenda escolar e limpeza da escola estão com seus salários atrasados. “Em outubro, os trabalhadores receberam os salários do mês de agosto. Um absurdo. Dado o estado da escola, deveria ter uma ação emergencial da prefeitura na sua recuperação. Da mesma forma que o prefeito envia projetos para a CMS em caráter de urgência, ele deveria adotar a mesma postura com a rede de ensino. São aproximadamente 700 crianças vivendo esse ambiente da Escola Hildete Lomanto”, declarou Sílvio Humberto.
Histórico – Não é a primeira visita que o vereador Sílvio Humberto faz a Escola Municipal Hildete Lomanto. Em 29 de maio, ele foi até a unidade de ensino e já havia encontrado problemas na infraestrutura. Mas, de acordo com o vereador a situação só fez piorar.   Um dossiê, relatando o quadro precário da escola foi produzido e entregue ao secretário Jorge Khoury, mas, até o momento, nenhuma medida, por parte da prefeitura, foi adotada.

Sílvio Humberto é um dos convidados do TVE DEBATE que discute mudanças com imposto cobrado na capital

Neste ano, os proprietários de imóveis em Salvador passaram por uma situação nova que gerou muitas dúvidas: recadastramento para Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana, o IPTU. Para que e por quê? O prazo para atualização foi encerrado no último dia 15 de outubro. No próximo sábado, para falar sobre o assunto, a apresentadora Aline Castelo Branco conversa, no TVE Debate, com o secretário Municipal da Fazenda, Mauro Ricardo, com o vereador Sílvio Humberto e com o diretor do Fórum Empresarial da Bahia, Eduardo Braga. O programa vai ao ar às 21h30 do dia 19 de outubro e tem reapresentação às 6h do dia 20.1379622_549190348486706_124384478_n

É preciso estimular a vocação para ciência e tecnologia em nossos alunos, afirma Sílvio Humberto

Qual é a vocação da nossa cidade? Como nascem os cientistas? Foram com esses questionamentos, que o vereador Sílvio Humberto (PSB), durante a sessão ordinária, desta quarta-feira, dia 16, cobrou da prefeitura ações e investimentos na área de produção de ciência e tecnologia em Salvador. De acordo com o vereador, que preside a Comissão de Educação, é preciso que os alunos da rede municipal sejam estimulados e compreendam que o ambiente escolar é um espaço de produção ciência. “Cientistas não podem ser vistos como pessoas distantes, inacessíveis, seres de outros planetas.

Nossos alunos devem ser estimulados a gostarem de física, química, matemática. Coisas que eles lidam no seu dia a dia. Quando bebem água, atendem ao telefone e até mesmo quando precisam criar alternativas para driblar a falta de saneamento básico em suas ruas. A ciência está presente em tudo, o que precisa é estímulo e aproximar o mundo da ciência e tecnologia das pessoas”, afirmou o vereador. Sílvio Humberto destacou ainda a iniciativa do Instituto Cultural Steve Biko, que por meio do projeto Oguntec fomenta a produção de ciência e tecnologia para estudantes negros. “Nossos jovens devem entender que não basta ser usuário das tecnologias. Elas e eles podem ser produtores de ciência. Por isso nós louvamos a iniciativa, do Instituto Cultural Steve Biko, que por meio do seu projeto Oguntec já ganhou prêmios e se tornou uma referência internacional”.

Alunos do Oguntec

Alunos do Oguntec

Escolas de Salvador devem adotar semana de incentivo a alimentação saudável, sugere Sílvio Humberto

Presidente da Comissão de Educação, o vereador Sílvio Humberto (PSB) destacou a importância das escolas, de toda a cidade adotarem, ao menos, uma semana de incentivo a alimentação saudável, possibilitando o aprendizado sobre a origem dos alimentos e o processo de armazenagem preparo, reaproveitamento e descarte. A iniciativa foi apresentada à Câmara Municipal de Salvador, por meio do projeto de lei 756/13, proposto pela Comissão de Educação, e se aprovado, será realizada todos os anos, entre os dias 16 e 20 de outubro. “A escola é o segundo ambiente da criança e dos adolescentes, portanto, é fundamental que incentive a prática de hábitos saudáveis, inclusive o cosumo de alimentos benéficos a saúde, o que colabora para o desenvolvimento físico e mental dos alunos”, explicou o vereador. A escolha do dia 16 de outubro, para que seja iniciada a semana, se deu por ser esse o dia em que se comemora o dia mundial da alimentação saudável.

Imagem da página Para Além do Cuidar

Imagem da página Para Além do Cuidar

É indefensável uma gestão que não cumpre o mínimo destinado a educação, diz Sílvio Humberto sobre as contas 2011 de João Henrique

O vereador Sílvio Humberto (PSB) foi um dos 32 parlamentares que votou pelo parecer do Tribunal de Contas e rejeitou as contas de 2011 da prefeitura de Salvador, da gestão de João Henrique.   De acordo com o socialista o excesso de contratação de terceirizados e o não cumprimento dos 25% destinados para a educação, demonstra a falta de compromisso da antiga gestão com a cidade.  “Considero indefensável  um gestor que não cumpre minimamente os 25% constitucionais dedicados a educação. Isso compromete a realidade da cidade, o chão das escolas. Estamos visitando as unidades de ensino da rede municipal e encontramos a precariedade. Os alunos querem mais. Sabemos que é possível fazer melhor, mas não há investimento. É uma lástima”, definiu o vereador.
Ainda de acordo com Sílvio Humberto o fato dessa votação ter sido aberta permite ao eleitor conhecer como cada vereador se comporta e acaba com problemas matemáticos, já que na votação das contas de 2010, houve diferença entre os votos reais e o número de vereadores que se afirmaram a favor da rejeição das contas de João Henrique. “A votação aberta acaba com o disse me disse. Evita as incoerências matemáticas da política. É um passo para a transparência”, afirmou Sílvio.