É indefensável uma gestão que não cumpre o mínimo destinado a educação, diz Sílvio Humberto sobre as contas 2011 de João Henrique

O vereador Sílvio Humberto (PSB) foi um dos 32 parlamentares que votou pelo parecer do Tribunal de Contas e rejeitou as contas de 2011 da prefeitura de Salvador, da gestão de João Henrique.   De acordo com o socialista o excesso de contratação de terceirizados e o não cumprimento dos 25% destinados para a educação, demonstra a falta de compromisso da antiga gestão com a cidade.  “Considero indefensável  um gestor que não cumpre minimamente os 25% constitucionais dedicados a educação. Isso compromete a realidade da cidade, o chão das escolas. Estamos visitando as unidades de ensino da rede municipal e encontramos a precariedade. Os alunos querem mais. Sabemos que é possível fazer melhor, mas não há investimento. É uma lástima”, definiu o vereador.
Ainda de acordo com Sílvio Humberto o fato dessa votação ter sido aberta permite ao eleitor conhecer como cada vereador se comporta e acaba com problemas matemáticos, já que na votação das contas de 2010, houve diferença entre os votos reais e o número de vereadores que se afirmaram a favor da rejeição das contas de João Henrique. “A votação aberta acaba com o disse me disse. Evita as incoerências matemáticas da política. É um passo para a transparência”, afirmou Sílvio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s