Homenagem ao abolicionista Luíz Gama

Sessão especial, proposta pelo vereador Sílvio Humberto, também marca o mês da igualdade

Para resgatar a importância de Luíz Gama na história abolicionista e literária do Brasil, a Câmara Municipal de Salvador realizará uma sessão especial dedicada a este que foi uma das principais figuras na luta para libertação de escravos. A atividade legislativa, proposta pelo vereador Sílvio Humberto (PSB), acontece no próximo dia 21, às 9h, no Plenário Cosme de Farias.
“O Coletivo Libertai, grupo de poesia que trabalha com a obra de Luíz Gama e realiza todos os anos um tributo no Largo do Tanque sugeriu ao nosso mandato a justa homenagem a esta figura que tanto lutou contra a escravidão”, destacou o vereador Sílvio Humberto ao justificar a realização da sessão especial.
Ele observou ainda que a atividade será mais um tributo em memória do abolicionista, que morreu em 24 de agosto de 1882, sem ver concretizada a abolição. “É também uma data para marcar a passagem pelo mês da igualdade”, reforçou.

Luiz

O homenageado

Luiz Gonzaga Pinto da Gama nasceu no dia 21 de junho de 1830, no estado da Bahia. Era filho de um fidalgo português e de Luiza Mahin, africana livre que participou de diversas insurreições de escravos no estado. Em 1840 Luiz Gama foi vendido como escravo pelo pai para pagar uma dívida de jogo. Em 1850 casou-se e tentou frequentar o Curso de Direito do Largo do São Francisco – hoje denominada Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Por ser negro, enfrentou a hostilidade de professores e alunos, mas persistiu como ouvinte das aulas. Não concluiu o curso, mas o conhecimento adquirido permitiu que atuasse na defesa jurídica de negros escravizados, libertando na época mais de 500. Na década de 1860 destacou-se como jornalista e colaborador de diversos periódicos progressistas. Projetou-se na literatura em função de seus poemas, nos quais satirizava a aristocracia e os poderosos de seu tempo. Hoje, é reconhecido como um dos grandes representantes da segunda geração do romantismo brasileiro.