Comissão de Educação apresenta relatório e Sílvio Humberto afirma: “Escola em tempo integral não pode ser depósito de crianças”

Preocupados com a realidade da educação pública municipal, membros da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer da Câmara de Salvador firmaram o compromisso com a sociedade civil de fiscalizar as unidades de ensino com educação de tempo integral. Os vereadores cumpriram a promessa e encerram o ano de 2015 com o documento “Relatório das Escolas de Tempo Integral” a ser apresentado a Secretaria Municipal de Educação (SMED) no início de 2016.

DSC_0124 cópia

Foto: Marcos Musse

“O objetivo é apresentar um balanço dos principais desafios levantados por esta Comissão para alcançarmos a almejada educação pública de qualidade. Visitei todas as unidades e conversando com alunos e professores percebi o quanto a gestão pública deve se empenhar para que escola em tempo integral não se torne um depósito de crianças”, explica o vereador Sílvio Humberto, presidente da Comissão de Educação pelo segundo biênio.

De acordo com informações do Portal Oficial da SMED, são atendidos cerca de 3.200 alunos desde a pré-escola ao ensino fundamental II na modalidade integral, sendo que a ampliação do tempo de permanência do aluno no ensino fundamental busca expandir as oportunidades educacionais e atividades que favoreçam a aprendizagem, mas segundo o relatório da Comissão a maioria das escolas de tempo integral ainda não possui estrutura física e o currículo adequados para o desenvolvimento de atividades diversificadas, o que acaba restringindo as possibilidades e caracterizando as escolas como turno estendido.

Silvio-21

Escola Municipal Adroaldo Ribeiro Foto: Marcos Musse

“A parte lúdica e física para o desenvolvimento pleno, o correr, o brincar são fundamentais para a educação integral então quando reforma a escola e não garante a cobertura da quadra, a prefeitura faz uma escolha, temos percebido que o bom é pouco para garantir a educação pública de qualidade, pois a quadra descoberta impede essa prática para o desenvolvimento das crianças que só utilizam a quadra quando não chove ou quando não faz sol”, aponta Sílvio Humberto, ao comentar o item do documento que sinaliza para a falta de cobertura nas quadras esportivas das unidades.

Para contribuir na construção de soluções das limitações verificadas in lócus, o relatório propõe mudanças que serão apresentadas ao secretário de Educação e enviadas às comunidades escolares.

Apuração da situação do Vale das Pedrinhas não pode ser uma promessa, o papel da polícia é investigar, diz Vereador Sílvio Humberto

Acompanhando de perto  a tensão vivida por moradores da  região da Chapada do Rio Vermelho, devido os ataques violentos que aconteceram ontem,  o vereador Sílvio Humberto (PSB) cobrou ao governo do Estado, medidas mais assertivas no quesito investigação e apuração dos  últimos fatos, que resultou na morte de quatro pessoas.
De acordo com o socialista, é preciso ouvir a comunidade e não publicizar apenas um dos lados, já que existe mais de uma versão para o tiroteio que ocorreu na região, envolvendo supostamente policiais e criminosos.
“Logo após a onda de violência que se instalou na região, o secretário de segurança pública prometeu apurar os fatos. Mas, isso não deve ser uma promessa. É papel da Polícia investigar e dar uma resposta para a população. Não queremos e não podemos continuar coagidos por falta de segurança.  O mais perverso, é que essa onda de violência sempre acontecem nos mesmos lugares, nos bairros periféricos da cidade”, disse o parlamentar.
Sílvio Humberto ainda fez questão de destacar, que cada vez que uma comunidade é atingida por ataques violentos e é submetida ao toque de recolher, além das vidas físicas ceifadas, outros direitos fundamentais são eliminados, como acesso a educação e saúde.
“Ontem, pouco antes dos ataques começarem, eu estava lá no bairro do Vale das Pedrinhas, visitando a Escola Municipal, isso faz parte da minha agenda enquanto presidente da Comissão de Educação. E saber que hoje, 13 escolas suspenderam as aulas. É preciso garantir e assegurar as pessoas não só a sobrevivência, e olhe que nem isso está sendo ofertado,  mas sim o bem viver”, finalizou Sílvio Humberto. nordeste

Sílvio Humberto demonstra que é contra o projeto de indicação que prevê a instalação de uma imagem de uma Bíblia no Dique do Tororó

Sempre atuante e combativo, o vereador Sílvio Humberto não se furtou do seu direito de defender o seu posicionamento contra o projeto de indicação que prevê a instalação da imagem de uma Bíblia no Dique do Tororó. De acordo com o socialista, a medida é apenas um afronta as religiões de matrizes africanas, já que o local é considerado sagrado para os adeptos de candomblé e de umbanda.

“Defendemos um Estado laico, que permita a todas as pessoas a possibilidade de professar a sua fé e até mesmo de não professar fé alguma. Mas, esse projeto de indicação além de ser contraditório, já que o cristianismo condena a adoração de imagens, a escolha do mesmo local, onde historicamente e tradicionalmente as religiões de matrizes africanas realizam suas oferendas. Isso pode acirrar ainda mais atos de intolerância religiosa”, disse o vereador.

Sílvio Humberto ainda fez questão de destacar que tentou retirar o projeto da pauta, mas que a base governista votou a favor, o que fez a indicação ser aprovada. “Votei contra por considerá-lo um ator de intolerância religiosa, uma afronta. A base governista votou a favor, mas depois esses mesmos vereadores que votaram pela implantação da imagem da Bíblia pedem apoio e proteção aos terreiros. Por isso, irmãos e irmãs urge fazer política para fora dos muros e nos defender do muro para dentro. Se nos deitarmos, aceitarmos tudo calado, já estaremos mortos”, finalizou o socialista.

Presidente da Comissão de Educação segue com a rotina de visitar unidades escolares

Seguindo o calendário de visitas as escolas da rede municipal de Salvador, o vereador Sílvio Humberto, presidente da Comissão de Educação, visitou três unidades escolares durante a semana.

A Escola Municipal 25 de julho, localizada em São Cristóvão, foi a primeira a receber a visita do vereador. Durante o encontro, Sílvio Humberto conversou com os alunos do 3º e 4º ano sobre consciência negra e empoderamento. “Consciência deve ser estimulada desde a infância. O ato de estudar pode mudar vidas. Por isso eu sempre digo que três coisas fazem grandes transformações: estudar, estudar e estudar”, disse o socialista.

Na quinta-feira, dia 26, Sílvio Humberto, acompanhado dos outros integrantes da comissão, visitaram duas escolas de tempo integral da rede municipal. A Escola Municipal de Pituaçu e Escola Municipal Zulmira Torres, localizada no Beco da Cultura – Nordeste de Amaralina.

Durante as visitas, o vereador pode conferir que ainda que exista um esforço sobrenatural dos profissionais da educação que trabalham nessas unidades ainda é preciso melhorar e muito a estrutura oferecida para essas crianças e jovens. Problemas como falta de ar condicionado nas salas de aulas, merenda escolar incompleta, falta de acessibilidade e até mesmo déficit de pessoal.

“É importante que os gestores assegurem para os alunos da rede municipal as mesmas condições de ensino que eles desejam para seus filhos. Não podemos aceitar que nossos estudantes tenham o menos, o inferior. Se são as crianças e os jovens o futuro do nosso país, temos que garantir e oferecer sempre o melhor. Quando damos educação de qualidade fomentamos mais talentos”, disse Sílvio.

Estudantes criticam merenda e estrutura de escola municipal

A qualidade da merenda escolar e a estrutura da Escola Municipal Vale das Pedrinhas foram criticadas por estudantes do 5º ano da instituição, em sessão mirim realizada na manhã desta terça-feira (24), no plenário da Câmara Municipal de Salvador. O presidente da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, vereador Sílvio Humberto (PSB), prometeu levar as reivindicações dos alunos ao secretário municipal de Educação, Guilherme Bellintani. Nomeada 3ª secretária da sessão, a vereadora mirim Raykelly Alves de Oliveira sugeriu que a merenda escolar alie a qualidade com o sabor. “Não adianta ser só saudável se a gente não gosta. Não teria como ter uma merenda que fosse saudável e gostosa?”, questionou. O vereador Sílvio Humberto concordou com o questionamento feito pela estudante e destacou a importância de oferecer aos alunos “uma merenda digna”. Outro ponto levantado pelos alunos da Escola Municipal Vale das Pedrinhas foi sobre a estrutura da instituição para a realização de práticas esportivas. A ausência de bebedouro próximo à quadra poliesportiva foi questionada pelos estudantes. “Se os governantes consideram o esporte importante, por que não investem em material esportivo e em melhores condições?”, indagou Raykelly.

Terreiro Pilão de Prata presta homenagem ao vereador Sílvio Humberto

PilãoConvidado de honra do II Seminário Asé Bàmgbôsé, que teve esse ano o tema “A trajetória religiosa de Pai Air de Oságiyán – 70 anos de asé” , o vereador Sílvio Humberto (PSB) foi um dos homenageados do evento.

Pai Air, babalorixá do terreiro Pilão de Prata, entregou ao socialista uma placa para celebrar o bom trabalho realizado por Sílvio Humberto na Câmara Municipal de Salvador.

“Me sinto extremamente realizado por receber essa homenagem. Meu trabalho é representar toda a cidade, mas sabemos que existem comunidades que tradicionalmente foram excluídas e por essas devemos ter uma ação ainda mais atuante. Sigo atuante e vigilante, trabalhando por uma Salvador justa e democrática para todas as pessoas”, afirmou Sílvio Humberto.