Mestre Dedé recebe Medalha Zumbi dos Palmares na Câmara de Salvador

WhatsApp Image 2017-05-05 at 11.02.22

A capoeira está em festa. O motivo é o reconhecimento público de um extenso trabalho desenvolvido em prol do empoderamento da cultura negra e do combate às desigualdades raciais, realizado por Ailton Fiuza da Conceição, mais conhecido na capoeiragem da Bahia como Mestre Dedé. A iniciativa é do vereador Sílvio Humberto (PSB), que provocou a Câmara de Salvador para a concessão da Medalha Zumbi dos Palmares a este “ícone da capoeira”, que acontece em solenidade na próxima segunda-feira (08), no Plenário Cosme de Farias, às 19 horas.

Com uma rica trajetória, Mestre Dedé comanda o Grupo de Capoeira Kilombolas, um dos mais tradicionais do estado. “Um Kilombolas quando se forma, é uma prova de resistência, Mestre Dedé realiza um trabalho de valorização das tradições e da cultura, preocupado com a formação de seus alunos, faz um trabalho marcante com crianças e jovens até que eles fiquem prontos para seguir com o compromisso de preservar a Capoeira com responsabilidade”, conta orgulhosa, sua companheira Rosângela Machado.

Sílvio Humberto se sente honrado por ser o parlamentar a promover esse reconhecimento. “Ele vê a capoeira como um instrumento agregador, acolhedor, um meio de formar pessoas para a cidadania. É muita honra, motivo de júbilo e satisfação estar nesse lugar e poder ser a pessoa que vai entregar, em nome da Câmara de Vereadores e da população de Salvador, a medalha Zumbi dos Palmares ao Mestre Dedé”.

A honraria é concedida a pessoas, grupos ou entidades que se destacam em diversos âmbitos da sociedade, na luta pelo combate à prática do racismo e a favor da cultura afro-brasileira.

TRAJETÓRIA

Ailton Fiuza da Conceição, Mestre Dedé, nasceu em Salvador, em 26 de setembro de 1955, no Garcia, onde todo domingo, durante um bom tempo, acontecia a Roda de Capoeira de Mestre Pastinha, uma lembrança da sua infância que sempre o emociona. Em 1968, na festa de Dois de Julho, conheceu Mestre Caiçara na Praça do Campo Grande fazendo uma grande Roda de Capoeira. Começou a partir dali a integrar seu grupo até o início dos anos 70, quando conheceu Mestre Medicina. Ele passou então a acompanhar Medicina e assumir as aulas nas suas ausências. Em paralelo, já também ensinava a meninada do bairro. Quando o Mestre se afastou definitivamente de Salvador, devido aos compromissos profissionais, deu continuidade ao trabalho com o Grupo Kilombolas que, este ano, está completando 44 anos de existência, um dos mais antigos dessa cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s