Artistas de rua realizam ato público e se reúnem com secretário municipal

O encontro foi promovido pela Comissão de Cultura da Câmara

Crédito - Harrison Lago (2)Como desdobramento da audiência pública ‘A Arte de Rua e o uso dos Espaços Públicos’, realizada no último mês de maio, pela Comissão ​de Cultura da Câmara Municipal de Salvador, os artistas de rua da capital realizaram um ato nesta terça-feira (11/07), na frente do prédio da Câmara, para colherem assinaturas numa moção de protesto contra as barreiras impostas pelo Executivo Municipal para a realização das suas performances nas vias públicas e praças de Salvador.

Na sequência do ato, uma comissão de artistas foi levada pelo vereador Sílvio Humberto (PSB), que é o atual presidente da Comissão de Cultura da Câmara, para uma reunião com o secretário municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), Geraldo Júnior. O objetivo do encontro, segundo o vereador, foi dar consequência ao debate realizado durante a audiência. “O primeiro momento foi o da escuta. Agora, precisamos dar prosseguimento ao debate, acionando as instâncias que tratam dos pleitos dos artistas e materializando os anseios destes homens e mulheres que movimentam a Cultura da cidade”, explicou o vereador.

O secretário da Semtel escutou as demandas apresentadas pelos artistas e explicou aos participantes o escopo de atuação da Central Integrada de Licenciamento de Eventos (CLE), órgão responsável por coordenar as ações das diversas secretárias envolvidas com o tema no município. Geraldo Júnior se declarou favorável aos pleitos e assumiu a posição de adotar as devidas providências para superar os equívocos existentes no Decreto 26.021/2015, do Executivo Municipal, que estabelece a tarifação dos artistas de rua para a realização das suas performances.

Encaminhamentos – Ficou acordada uma articulação dos artistas com a Comissão de Cultura para a apresentação das propostas das diversas linguagens e formulação de um documento que possa nortear as alterações no atual regramento da atividade. Sílvio colocou a estrutura da Comissão à disposição dos artistas e defendeu a realização das atividades. “O que fazem estas mulheres e homens é vital para a capilarização da Cultura e da Arte pelas ruas de Salvador. Além de promover a geração de renda que circula na própria cidade”, pontuou o vereador.

Foi deliberado ainda a realização de novas reuniões, com gestores de outras pastas, visando o alinhamento das propostas debatidas com o secretário da Semtel e o fim do impasse criado com a interpretação do decreto, retirando os artistas de rua do escopo desta regra. “Demos um passo importante hoje. É muito significativo para nós poder colocar os artistas no centro da discussão, para que nenhuma decisão sobre eles seja tomada sem a participação deles. Esse é um lema do nosso mandato”, destacou Sílvio Humberto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s