Sílvio Humberto questiona necessidade de empréstimos do Executivo

O vereador alerta para a necessidade de cautela na apreciação das operações

 

silvio

Foto: Antonio Queiros

O vereador Sílvio Humberto (PSB) questionou os argumentos apresentados pela bancada de apoio ao prefeito sobre os Projetos de Lei do Executivo, que pedem autorização do Legislativo para contrair empréstimos junto a instituições bancárias. Os PLs nº 506/17 e 520/17 autorizam a Prefeitura a contratar operações de mais de R$ 270 milhões, para uso no Programa de Requalificação de Salvador, na conclusão do Hospital Municipal e requalificação do Centro Histórico.

“É preciso cautela com esse discurso sobre capacidade de endividamento da nossa cidade. O principal aspecto a ser observado é a capacidade de pagamento, para evitar que comprometamos, no presente, o futuro de Salvador”, pontuou Sílvio.

O vereador relembrou também as promessas do prefeito, de fazer a cidade “caminhar com as suas próprias pernas”. Para Sílvio, estas mesmas justificativas já foram apresentadas na votação da desalienação dos bens da Prefeitura. “O argumento era que a venda dos imóveis públicos geraria os recursos para financiar a construção do Hospital Municipal”, recordou. Segundo o parlamentar, a questão principal é a da mudança do modelo econômico de Salvador. “É preciso potencializar novos eixos de desenvolvimento na cidade. E não apenas seguir o caminho mais curto”, defendeu.

Sílvio Humberto concluiu enfatizando o seu posicionamento contrário às operações de crédito. “O prefeito contrai a dívida, a Câmara aprova e o povo paga a fatura. Por isso, o nosso voto será contrário à aprovação do projeto”.