Estudantes serão levados para exposição sobre Ciência e Tecnologia

SNTC

A iniciativa é do vereador Sílvio Humberto, em parceria com a Fapesb

Alunos da Escola Municipal Vale das Pedrinhas, localizada no bairro com o mesmo nome, serão levados, nesta sexta-feira (27/10), para visitar a exposição ‘A Matemática está em Tudo’, instalada na 14ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, no Salvador Shopping. A iniciativa é uma parceria do vereador Sílvio Humberto (PSB) com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb). O objetivo da ação é despertar o interesse das crianças e jovens estudantes pelo ingresso nas carreiras científicas e tecnológicas.

Sílvio Humberto é autor da Lei que instituiu, em Salvador, o Dia Municipal da Ciência e Tecnologia, celebrado na primeira terça-feira do mês de outubro. Segundo o vereador, o investimento na tríade ciência, tecnologia e inovação tem sido o principal diferencial do desenvolvimento entre as nações. “A data é uma oportunidade para destacar o papel estratégico desses campos para a sociedade soteropolitana, principalmente para a nossa juventude”, argumentou.

Ciência e Tecnologia FO parlamentar defende o papel fundamental das escolas e dos professores para o despertar dos estudantes. Para ele, ações pontuais não são suficientes para disseminar a cultura científica, tecnológica ou de inovação. “Os projetos pedagógicos devem promover o entendimento da contribuição da ciência para a a concepção de soluções inovadoras para os desafios enfrentados pela humanidade”, pontuou.

O legado dos africanos para a ciência também foi defendido pelo vereador, que condenou o eurocentrismo contido nos modelos de ensino, que, segundo ele, invisibiliza os saberes e contribuições dos povos não-brancos. “As escolas de Salvador têm um contingente majoritário de estudantes negros e negras. É preciso evidenciar as trajetórias de referências afro-baianas, que se destacaram em suas atuações profissionais”, ressaltou Sílvio.

 

Vereador comemora implantação de cotas na USP

Silvio_Humberto_PSB_06_04_Foto_Valdemiro_Lopes_201387171757859478

A aprovação da política de inclusão de alunos pelas cotas raciais e oriundos de escolas públicas na Universidade de São Paulo (USP), foi destacada pelo vereador Sílvio Humberto (PSB), durante a Sessão Ordinária da Câmara Municipal, nesta quarta-feira (05/07). Na ordem do dia da Casa Legislativa, estava pautada a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018, que foi aprovada com voto contrário do parlamentar.

Sílvio aproveitou a sua fala para registrar a importância da implantação das cotas raciais e para alunos de escolas públicas no vestibular da instituição de ensino. “A USP era um dos últimos bastiões da resistência às políticas de ações afirmativas. Uma Universidade elitista e que resistia a esse avanço, encampado por quase todas as instituições de ensino do País”, pontuou o vereador.

O parlamentar ressaltou o fato como digno de comemoração, mas sem deixar de chamar a atenção para a necessidade do acompanhamento do processo, fazendo alusão aos graves problemas enfrentados pelas políticas de cotas em certames universitários e concursos públicos por todo o Brasil. “É uma vitória do povo negro, resultado de muita luta e resistência. Devemos sim comemorar, mas sem descansar. Não podemos abrir espaço para a ‘afro-conveniência’, que tem feito sucessivos ataques às nossas conquistas”, alertou Sílvio, fazendo referência aos casos de falsidade nas autodeclarações de negritude em concursos públicos.

A nova política aprovada pelo Conselho Universitário da USP, órgão máximo de decisão da universidade, já vale para o próximo vestibular da Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular). Em 2018, a USP oferecerá 11.147 vagas de graduação, sendo que 75,4% serão selecionadas pela Fuvest e 24,6% serão oferecidas pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que usa a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Com informações do Portal G1.

Obra de Guilherme de Mello é celebrada em noite de múltiplas homenagens

Sessão 2

O objetivo da noite era celebrar a passagem dos 150 anos do músico e pesquisador baiano, Guilherme de Mello (1867-1932), e homenagear o professor pela sua obra ‘A Música no Brasil’, reconhecida internacionalmente. Mas a Sessão Especial, realizada na noite desta terça-feira (27/06), no Plenário da Câmara Municipal de Salvador, transformou-se num grande círculo de homenagens. O vereador Sílvio Humberto (PSB), proponente da celebração, foi condecorado com a Medalha Cruz da Cidadania, entregue pelo gestor da Casa Pia e do Colégio dos Órfãos de São Joaquim, José Carlos Travessa.

A honraria é conferida a atores públicos com reconhecida contribuição para a melhoria de vida de pessoas em situação de vulnerabilidade social. O gestor da Casa Pia justificou a homenagem a Sílvio, pelo conjunto das suas iniciativas voltadas para o bem comum. “O resgate da cidadania vem também pela valorização da nossa história. Precisamos, portanto, reconhecer aqueles e aquelas que contribuem para o enriquecimento da nossa Cultura”, pontuou. As homenagens não pararam por aí. Travessa condecorou professores da instituição que coordena, com a recém-criada Medalha Acadêmica Guilherme de Mello.

Sílvio Humberto, por sua vez, abonou a realização da Sessão Especial, destacando a iniciativa do pesquisador Marcos Santana, do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), que o provocou, propondo a ação. “O nosso mandato pauta a sua atividade nos anseios da população. Ao sermos procurados pelo professor e tomarmos conhecimento da importância de Guilherme de Mello para a pesquisa musical brasileira, acatamos de pronto a proposição”, explicou o vereador.

Sessão 1Valorização – Marcos Santana, que é autor do livro ‘Guilherme de Mello e a Música no Brasil’, falou da sua alegria em poder dar mais visibilidade à obra do ex-aluno e professor da Casa Pia, considerado como “o 1º historiador da música do Brasil”. Segundo ele, é assim, inclusive, que o músico é reconhecido no exterior. O professor aproveitou a oportunidade para apresentar ao vereador uma série de pleitos voltados para a valorização da obra de Guilherme de Mello.

Membros da família do homenageado viajaram de São Paulo para participarem da cerimônia. A neta do pesquisador, Maria de Lourdes de Mello, agradeceu a homenagem ao seu avô e falou da emoção pelo momento tão especial. “Meu avô é eterno. Conseguiu reunir membros da sua família, que residem em pontos distintos do País. Pessoas que não se viam há muito tempo. Um homem do século XIX, influenciando vidas no século XXI”, comemorou. A família doara à Casa Pia, peças do acervo pessoal de Guilherme de Mello, dentre elas, exemplares originais do famoso livro ‘A Música no Brasil’, de 1908.

Sílvio finalizou a sessão estendendo a homenagem a todos aqueles e aquelas que lutam pela superação das desigualdades e injustiças sociais. “Não chegamos até aqui sozinhos. Somos resultado de um esforço coletivo. Somos gente que acredita em gente e que prioriza as pessoas em detrimento das coisas”, concluiu o vereador. A mesa da cerimônia foi composta ainda, pelo subtenente e regente do Coral da Polícia Militar da Bahia, Josué da Paz e por mais duas netas do homenageado.

“Estímulo à iniciação científica deve ser prioridade da gestão”, diz vereador

cientistasO Governo do Estado lançou, na semana passada, através da Secretaria da Educação (SEC-BA), a premiação do Programa Ciência na Escola (PCE), que vai contemplar trabalhos de iniciação científica dos estudantes da rede estadual de ensino. A iniciativa tem o objetivo de fomentar a produção científica nas diversas linguagens e vai usar como referência livros produzidos pela própria SEC (Bahia, Brasil: espaço, ambiente e cultura; e Bahia, Brasil: vida, natureza e sociedade).

Os livros, que apresentam conhecimentos das diversas áreas, como Biologia, Geografia, Química, Física e História, foram distribuídos para os estudantes atendidos pelo projeto.

Em Salvador, a bandeira da ciência e tecnologia é uma das pautas do vereador Sílvio Humberto (PSB), autor da Lei que instituiu, em 2015, o Dia Municipal da Ciência e Tecnologia. A data é celebrada na primeira terça-feira do mês de outubro. A proposta do vereador dialoga com a ação do Governo do Estado e visa promover a divulgação dos temas nas escolas do Município, tendo como objetivo principal o enfrentamento à falta de acesso a informações sobre estas áreas na rede pública municipal.

Para consolidação da data e aumento da visibilidade da temática, o vereador tem pautado o assunto, através de debates e rodas de conversa. Para Sílvio, que atualmente preside a Comissão de Cultura da Câmara Municipal, a apropriação do conhecimento sobre as conquistas e os avanços da ciência e da tecnologia podem promover transformações substanciais tanto na vida dos alunos, como na realidade que os cerca. “O sistema público municipal precisa se atentar para a enorme contribuição que pode dar a estes jovens e também à cidade de Salvador, que vai usufruir da melhor qualificação dos seus estudantes”, observa o vereador.

Mais informações sobre a premiação do Programa Ciência na Escola podem ser obtidas no seguinte endereço:

http://www.secom.ba.gov.br/2017/04/138190/Secretaria-lanca-premio-para-estimular-iniciacao-cientifica-nas-escolas-.html.

Clique para acessar os livros:

Bahia, Brasil: espaço, ambiente e cultura.

Bahia, Brasil: vida, natureza e sociedade.